Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

PwC tem sua primeira liderança feminina à frente de escritórios no Brasil

02/08/2018 em Entrevista
Com 28 anos de carreira, Claudia Eliza Medeiros é a responsável pelas filiais do Rio de Janeiro e Espírito Santo
Acervo de Imagem PwC
Um estudo global realizado pela PwC em março deste ano, apontou que o impacto da família no trabalho é preocupação de cerca de 42% das mulheres. A pesquisa destacou que 48% das entrevistadas sentiram-se preteridas para promoções ou projetos especiais no retorno ao trabalho após a gravidez.
Há 28 anos atuando na PwC Brasil, Claudia Eliza Medeiros, é uma das mulheres que assume a diversidade de gênero como uma causa no ambiente empresarial. É a primeira líder feminina à frente de escritórios da organização no país, responsável pelas filiais do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Em entrevista à AmCham Rio, ela conta sua trajetória e as políticas da empresa que foram determinantes para conciliar seu cargo de executiva com os papéis de esposa e mãe.

AmCham Rio: Sabemos que você atua há 28 anos na PwC. Em sua opinião, quais fatores na empresa foram determinantes para chegar ao cargo atual?
Claudia Eliza: A PwC está na vanguarda no que tange às políticas de inclusão, flexibilização de tarefas e horários que atraem e assim, oferecem confiança às mulheres para assumirem atribuições cada vez mais desafiadoras, sem precisarem abrir mão do papel de mãe e mulher. Ao longo da minha vida profissional, assumi diversos cargos de liderança na firma. Recebi estímulo e incentivo para atingir a excelência profissional. É um orgulho trabalhar em uma organização que, de fato, valoriza a diversidade e a inclusão, com estímulo ao desenvolvimento profissional.

AmCham Rio: Conte-nos um pouco sobre o caminho traçado até o posto. Quais foram as competências técnicas e emocionais necessárias?
CE: Iniciei na PwC como trainee há 28 anos, ainda concluindo o curso de Economia, e aproveitei todas as oportunidades oferecidas pela empresa para o meu desenvolvimento profissional, entre as quais uma outra graduação em Ciências Contábeis, curso de extensão executiva em Business and Strategy no INSEAD, título de Contadora Pública Norte Americana (CPA), programas de desenvolvimento de sócios líderes em diversos países, instrutoria em universidades e organizações, entre outros. Apesar de me dedicar à carreira, não abandonei meu sonho de ser mãe e tive dois filhos. Quando completei 16 anos de trabalho na PwC Brasil, assumi o posto de sócia no escritório de origem (Rio de janeiro) e atualmente exerço a liderança do escritório carioca e do segmento de Financial Services na região.
Costumo dizer para meus pares e funcionários que, quando a oportunidade aparece, temos que abraçá-la com motivação e determinação. Consegui unir o foco no meu autodesenvolvimento com as oportunidades que a PwC me ofereceu ao longo da carreira e esse casamento deu muito certo!

AmCham Rio: Para você qual o significado de ser a primeira mulher a estar à frente de um escritório da PwC no Brasil?
CE: Ao mesmo tempo em que considero um desafio importante liderar um escritório com cerca de 400 profissionais, em um mercado em que grande parte é liderada por homens, além administrar concomitantemente a vida de mãe de filhos adolescentes e esposa, assumo a atribuição com orgulho e ao mesmo tempo com serenidade, pois entendo que competência, confiança e disposição para alcançar resultados devem prevalecer nas relações profissionais, independentemente do gênero.

AmCham Rio: Qual a importância para uma organização de ter equipes com diversidade, seja na liderança ou nos postos operacionais?
CE: No sentido amplo da palavra, diversidade significa variedade, pluralidade, diferença. A organização que investe em diversidade terá em seu quadro profissionais de diferentes formações, posições e culturas contribuindo para a multiplicidade de ideias e de soluções inovadoras. Geralmente, organizações engessadas, com um perfil de profissionais muito semelhantes e que atuam em processos padronizados enfrentam dificuldades quando se deparam com situações inusitadas e que exigem respostas imediatas. O mundo está cada vez mais imediatista e exigente. Quebrar paradigmas e "pensar fora da caixa" são ações fundamentais para o crescimento e sobrevivência de uma organização empresarial e a diversidade de pensamentos torna-se fundamental para alcançar os objetivos.
AmCham Rio: Em sua opinião, quais as características da liderança feminina nas organizações?
CE: Um bom líder é aquele que consegue unir o grupo para que, juntos, alcancem o mesmo objetivo. Portanto, a capacidade de motivar e gerar confiança são essenciais e, na minha visão, as características que envolvem a inteligência emocional acabam sendo o diferencial feminino. A capacidade de uma líder de perceber e administrar suas emoções aplicando-as de forma positiva e engajadora, com empatia, motivação e paixão, gera o mesmo efeito positivo nos liderados. Essas características, no entanto, não surgem da noite para o dia. No meu caso, foram anos exercendo a minha paciência, resiliência e capacidade de negociação com meus filhos e a minha busca por motivá-los a verem a vida de forma positiva, apesar dos percalços, foi o meu melhor aprendizado.

AmCham Rio: Qual mensagem você deixaria de inspiração para outras mulheres que almejam alcançar cargos de liderança em suas organizações?
CE: Em uma organização empresarial, não espere assumir cargos importantes só pelo fato de ser do gênero feminino. O segredo do sucesso profissional está na busca pelo autodesenvolvimento e na capacidade de demonstrar aos pares que você tem condições e competência para assumir desafios, independentemente do gênero. Obviamente que esse sucesso também depende da capacidade de cada organização em valorizar as profissionais que almejam o crescimento, por competência e estimulem a inclusão e a diversidade.
Sobre conciliar a vida profissional e a pessoal, é possível, sim, ser mãe, esposa e profissional de sucesso. O segredo é expor aos seus pares os seus objetivos profissionais e pessoais, sabendo que poderá contar com a flexibilidade da organização que deve ter como prerrogativa a valorização dos seus talentos.

FONTE PESQUISA: https://www.pwc.com.br/pt/estudos/preocupacoes-ceos/mais-temas/2018/igualdade-de-genero-o-que-ainda-precisa-mudar-no-ambiente-de-trabalho.html
Agenda

mantenedores

OURO

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.