Fale conosco - Downloads - Notícias
Home
Notícia
<< Voltar

Redução de cobertura vacinal é pauta na AmCham Rio

04/09/2018 em Evento
Bárbara Furtado, gerente de Vacinas da GSK, e Celso Ramos, membro da Academia Nacional de Medicina foram os convidados do evento.
Banco de Imagens AmCham Rio
Para debater o cenário da imunização no país, a Câmara de Comércio Americana do Rio de Janeiro (AmCham Rio) promoveu no dia 30 de agosto o evento “Vacinas: um olhar atual”. O encontro reuniu diversos representantes de empresas em palestra ministrada pela gerente de Vacinas e Médica da GlaxoSmithKline (GSK), Bárbara Furtado, que abordou o contexto das coberturas vacinais e a prevenção da saúde dos trabalhadores para a cultura das organizações.

A abertura do encontro foi realizada por Gilberto Ururahy, chairperson do Comitê de Saúde, diretor da AmCham Rio e diretor-médico da MedRio Check-Up. O evento teve ainda a moderação de Celso Ramos Filho, professor adjunto da UFRJ e membro da Academia Nacional de Medicina, que trouxe uma breve contextualização das epidemias disseminadas no Brasil.

Durante a ocasião, o professor explicou os acontecimentos históricos do país, desde a descoberta de doenças como a meningite, varíola, meningocócica e poliomielite, à revolta da vacina e implantação do Programa Nacional de Imunização (PNI). Segundo ele, para estabelecer o programa de vacinação, foram implantadas iniciativas inovadoras. “Para chegarmos ao estágio que estamos hoje, foram necessárias muitas ações, como leis de campanhas, planos de controle e o Programa Nacional de Imunização, implantado no país em 1993”, destacou.

Após exemplificar os problemas enfrentados pela população com o surgimento da meningocócica e da varíola, Celso ressaltou os trabalhos realizados para a introdução da imunização no país. “Depois dessas epidemias, foi necessário conseguir vacinas suficientes para o Brasil e com isso foram inseridas às pressas uma fábrica de vacinação e a implantação de 92 mil postos com cerca de 123 mil trabalhadores”, complementou.

O tema do evento foi desenvolvido pela Dra. Bárbara, que em seu discurso retratou os aspectos das coberturas vacinais com dados do Ministério da Saúde. Segundo a profissional, o país está sofrendo uma grave redução nas taxas de imunização. “A campanha vacinal atingiu apenas 40% no país. As cidades do Rio de Janeiro e Roraima foram as que mais sofreram com a pouca cobertura. A vacinação infantil também atingiu o menor índice nos últimos 16 anos”, informou.

Para reforçar a importância da vacinação e incentivar o diálogo sobre a imunização nas organizações, a especialista alerta que a maioria dos adultos brasileiros não estão com o seu calendário vacinal em dia. Ainda de acordo com ela, há vários motivos que possam justificar esse comportamento. “Além da questão cultural, existem os problemas sociais e econômicos, ausência das vacinas disponíveis na saúde pública e falta de informação, já que diversos profissionais ainda possuem dúvidas por não terem lidado com essas ameaças e acabam não apoiando a imunização de seus pacientes”, ressaltou.

Durante a apresentação, Bárbara explicou a importância do calendário do adulto e seu objetivo principal, que é servir de orientação para a imunização ou atualização das vacinas deste segmento da população que, em sua infância, não foi corretamente protegido. Outra questão crítica quanto à cobertura em adultos tem relação com a dificuldade em avaliar quais vacinas foram administradas, o que resulta em uma possível necessidade de reaplicação.

A médica também abordou os desafios corporativos relacionados à necessidade de atuação das empresas como grandes mediadoras do conhecimento e facilitadoras dos processos de melhoria da saúde e bem-estar geral dos seus colaboradores. Bárbara reforçou o poder das organizações com o auxílio da prevenção. Ela pontua que a vacina é aliada ao serviço de saúde ocupacional, permitindo, a partir de ações simples, alcançar o objetivo, que é o bem-estar dos trabalhadores.

Em seu discurso, a profissional defendeu a cultura da vacinação para evitar a reintrodução geral dos vírus no país, reforçando que a imunização de adultos e profissionais tem dois objetivos principais, ambos no sentido de diminuir a mortalidade precoce e a melhoria da qualidade de vida: a eliminação de doenças no país e a proteção individual.

Encerrando sua apresentação, a especialista salienta a importância da qualidade de vida como foco da produtividade organizacional, reafirmando o papel das empresas como agentes de transformação no bem-estar de seus empregados. “Os empregadores devem estar preparados para gerenciar saúde e a saúde está ligada à produtividade de seus profissionais”, concluiu.

Veja as fotos do evento: https://www.flickr.com/photos/amchamrio/albums/72157700928769665
Agenda

mantenedores

OURO

  • Praça Pio X, 15 / 5º andar – Centro
    CEP: 20040-020 – Rio de Janeiro/RJ
  • + 55 (21) 3213-9200
    Fax: 55 (21) 3213-9201
  • amchamrio@amchamrio.com
Redes AmChamRio
  • COPYRIGHT © 2012.